Modelos de Roupas para Gorda e Gordinha



Como gordinho vou falar uma coisa: O mercado é burro. Não consigo conceber um universo de pessoas que estudam em renomadas universidades (no Brasil e no Mundo) dos mais diversos segmentos (Administração de Empresas, Economia, Publicidade, Moda, Psicologia etc etc etc) e direcionam suas carreiras para um mundo que só existe nas cabeças mais utópicas e alienadas: o de pessoas magras e brancas.

Sim, porque apesar de ser minoria no Brasil, parece que o mercado só existe para elas… e quando eu falo de pessoas brancas, não falo de pessoas clarinhas, mas de pessoas extremamente brancas, com cabelo lisinho e tudo.

Moda Ariana

Eu não sou burra, entendo que o marketing parte de uma premissa de desejo, de despertar o desejo nas pessoas, mas aqui estamos falando de uma coisa que vai muito além da crueldade. O Brasil tem uma população negra e grande parte dos que são considerados brancos aqui são, no mínimo, bem bronzeados… e com um cabelo que vai do ondulado para o pixaim. Mas eis que inventaram uma coisa chamada chapinha – e como deuses, os marketeiros viram que era bom e precisava ser vendido. Aliando a insatisfação disfarçada embutida em toda pessoa de pele morena e cabelo cacheado que aqui há, resolveram reforçar a moda dos cabelos mega lisos. O que aconteceu? Nas cidades e montanhas, nos vales e litorais, nos centros e periferias, não se vê mais os cabelos naturais encaracolados, cacheados e enrolados.

Acabaram. Cada menina hoje possui, em sua casa, uma chapinha maldita, que dá a elas a ilusão de que possuem um cabelo liso – e pior ainda – que o cabelo liso é melhor do que o cabelo enrolado.

Então chega o emo e conquista toda a garotada. O problema é que o estrangeiro conceito emo, que é emprestado do chamado “From UK” (ou seja, do Reino Unido), foi concebido para pessoas brancas, de pele extremamente clara,que contrasta com as roupas pretas e maquiagem escura dando um “ar vampiresco”… daí, para dar um golpe de misericórdia, chega a série crepusculo (mais do que falada pela internet). O resultado é que, andando pelas ruas do meu bairro, me deparo com centenas de adolescentes brasileiros e brasileiras, acima do peso, com pele morena, chapinha no cabelo e maquiagem carregada e roupa preta, no sol do Brasil… deprimente.

Temos nossa própria cultura, nosso corpo naturalmente mais torneado, nossa pele bronzeada, nosso calor, nossos ritmos, nosso cabelo… não precisamos copiar ninguém. Isso é assunto sério, que mexe com a auto estima das pessoas porque, fora dessas condições de moda impostas por interesses particulares, existe um golpe fatal na auto estima da população.

Temos um problema aqui…


Por um lado, temos uma inserção comportamental antinatural em nossas crianças principalmente, que mesmo estando na moda, se sentirão mal… por estarem fora de padrões estabelecidos. Por outro lado, temos essa mesma população sem opções de produtos e idéias feitos sob medida para elas porque o mercado prefere se acomodar e copiar padrões estrangeiros (de moda e de cultura) do que criar algo novo, apropriado…

Eis um nicho aí… pra começar, vamos pegar um exemplo único que, inclusive, já abordamos aqui neste site: roupas para gordas.
Vestidos para gordas, vestidos para gordinhas… o mercado ignorava isso algum tempo atrás… para uma pessoa acima do peso conseguir uma roupa que lhe caísse bem, tinha que procurar muito e ir muito longe. Conselhos, não existia. Até que alguém descobriu esse nicho e o aproveitou. Hoje existem, na própria internet, modelos para gordinhas, mas o mercado ainda é quase que exclusivamente feito para pessoas que quase não existem mais… as magérrimas.

Porque não mudar isso? Hoje existem as lindas modelos gordinhas, sites para roupas para gordinhas, especialistas em moda para gordinhas, mas porque não virar o jogo? Porque não fazer o mercado se voltar para a maioria?

Moda Gordinha… alguém discorda da beleza delas?

Retirado daqui

3 Comentários

Vívian Madalena | 14 de ago de 2010 00:28:00

Maravilhoso texto!! E não apenas ele como a idéia. Sem mais comentários, pois são desnecessários. Meus mais sinceros parabéns!!

Anônimo | 5 de dez de 2010 23:46:00

bem com vc falou, para gordinhas, pq para gorda não tem roupa, essas gordinhas so tem coxa grossa e quadril, apessoa gorda tem barriga.
fora q roupa para gorda é muito cara. teu texto é otimo. parabéns.

Jussara | 17 de set de 2011 23:32:00

Adorei seu texto e esse blog é tudo que precisamos. Sou gorda, negra e tenho cabelos cacheados ate a cintura (Não uso chapinha de jeito nenhum) e sou muito feliz do jeito que eu sou. Mais uma coisa que eu teria a acrescentar ao seu maravilhoso texto é sobre roupas para adolescentes gordas. As adolescentes buscam identidade, as gordinhas ainda mais, a moda plus evoluiu bastante com a MERCEDES do GLEE mas infelizmente não corresponde a todas as tribos. Meu caso por exemplo, minha galera curte o SURF e é muito difícil encontrar moda praia (surf-wear) para gordas. Será que é tão difícil fazer bermudas de tactel para gordinhos? Ninguém merece! Eu moro em região de praia e surfo. Ser gorda nunca me impidiu de praticar esportes. Gostaria muito que vcs pudessem falar mais sobre isso. Beijos e Amei o BLOG

Postar um comentário

Comenta Aí!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...